PGR ordena soltura de ativista raptado pelo SIC

Luanda – O ativista Hitler Jessy Tshikonde, mais conhecido como Itler Lwenapithekus Samussuku, que foi raptado com a sua tia/mãe por agentes do Serviço de Investigação Criminal (SIC) no dia 10.05.2019, foi hoje, 13.05.2019, posto em liberdade após ser ouvido na Direção Nacional de Investigação e Ação Penal (DNIAP), sita no bairro Vila Alice, Luanda.

A mãe/tia do ativista foi posta em liberdade após cerca de 24 horas de detenção. O ativista foi defendido pelos advogados Luís Nascimento e Zola Bambi.

Segundo o Dr. Zola Bambi, a acusação que pesava sob o ativista era de “ultraje ao Presidente da República”.

Pelo que se pode constatar no Mandado de Soltura, reinou o bom senso do Ministério Público que o restituiu à liberdade.

A decisão na DNIAP surgiu de uma audiência que decorreu entre às 09H00 e 13h00.